domingo, 21 de outubro de 2012

trecho de uma carta.

" Isso é estranho e fantasticamente prazeiroso, ver ou sentir que você é um abrigo aparentemente tão real e firme quanto os abraços de meu pai quando eu era criança e que hoje parecem tão distantes; tão engraçado e tranquilo quanto conversas que antecediam os sonos meus e de minha irmã; tão emocionante e inconsequente  quanto tudo que passei com meu irmão; tão confortável quando os cuidados de minha mãe e tão seguro quanto uma lembrança que tenho de meu pai me colocando pra dormir, preocupado com o frio ele prendia o cobertor embaixo do colchão, dizia que eu me mexia muito e acabava me descobrindo enquanto dormia, então era necessário prender as cobertas pra eu não sentir frio, ele alisava o cobertor como quem dá um último retoque, e me abençoava com um beijo na testa sem nada dizer, se afastava indo embora, segundos antes de fechar a porta dizia baixinho "não esqueça de orar antes de dormir".
 Eu não entendia Deus, e quando mais tentei menos entendi. Hoje em dia Deus é tão presente que antes de dormir eu não oro, e sim encerro uma grande oração, antes de fechar os olhos só consigo pensar "obrigada". Não tem porque não pensar que é pra Deus que agradeço. Nesse "obrigada" eu perpasso o dia inteiro na cabeça e reconheço que foi dividido entre momentos bons e momentos muito bons. Deus é como uma essência, essência de bondade que ao se derramar por sobre algo ou alguém o torna bom, limpo e bom. Como a beleza e o sublime, somos nós o objeto e significado, de fora pra dentro, criadores, deuses e deusas num deus, a humanidade.
 Obrigada por me ouvir, mesmo ausente desse quarto...
 Não sei onde esse caminho leva, e mesmo perdida queria te levar comigo, porque sem medo é mais fácil andar no escuro."

5 comentários:

  1. Queria vc aqui comigo uma tarde inteira só pra conversar deitada no quintal olhando pro mar

    ResponderExcluir
  2. No dia do seu níver seu pai falou: "O melhor presente que posso dar é orar todos os dias por Selmizinha." E ora mesmo!! Dá pra sentir nos comentários, nos momentos que relembramos algum episódio do passado, como aquele em que vc pergunta no quartinho depois da oração e antes de dormir: "Máe, Deus ouviu?"

    ResponderExcluir
  3. "antes de dormir eu não oro, e sim encerro uma grande oração" - Isso foi uma das coisas mais lindas que li em semanas!
    Muito boa também: "sem medo é mais fácil andar no escuro".

    O que você anda lendo? O que quer que seja, continue! E não páre de escrever também. Você vai longe, moça. Não sei se sabe, mas está nas minhas orações. Beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu, Cecília, vc disse tudo que eu queria dizer ;)

      Excluir
  4. Adorei este escrito.Me vi, te vendo.
    Deixo pra você uma "trilha sonora", que penso ser adequada ao que você escreveu.
    Paz e bem, garota!
    http://www.youtube.com/watch?v=tgVbDc2QlbA

    ResponderExcluir