quinta-feira, 31 de março de 2011

Universal e individual.

Quando vc ouve  a palavra "cadeira", o que vem a sua mente? Uma de escritório? De plástico? De mesa? De madeira? É interessante notar que apesar de todas as diferenças que envolvem todos esses tipos de cadeira, todas elas tem em comum o fato de serem "cadeiras"....ou seja..."cadeira" é o universal, os tipos de cadeira sao os individuais. Logo concluímos que "cadeira" é um conceito, e ele é formado apartir das coisas que todos os diferentes tipos de cadeiras têm em comum, como: encosto, pés e assento.

Nessa linha de raciocinio, podemos levar a coisa pro lado dos seres humanos. O que define um Humano? Pensemos....pode ser: um par te olhos! Não...pq um neném que nasce sem os olhos ainda é um humano...assim, como aqueles que nascem sem orelhas, sem pernas, sem braços, surdos, carecas, tortos...o que faz de nós seres humanos não é nada palpavel, e sim abstrato, segundo a conclusão de Aristóteles, o que nos faz humanos é a razão. Mesmo sabendo, que todos somos humanos, e todos somos diferentes, Humano é o universal, as pessoas são os individuais.

Platão, analisando essa realidade, essa teoria, essa coisa qualquer, desenvolveu o que chamamos vulgarmente de "mundo das ideias", afinal, se não conseguimos encontrar aqui no mundo nada que seja universal, e sim somente encontrar coisas individuais, esse mundo em que vivemos é como um reflexo de um mundo onde só existem coisas universais.

Eu como uma péssima aluna, não tenho a menor ideia de quem é o criador dessa ideia, mas, tempos depois, um pensador, muito inteligente, ao pensar no assunto, concluio que no mundo existe 1 coisa universal...o espaço...não aquele negocio preto fora da terra, mas tão somente o espaço...afinal, o que define o espaço? Ele é ele por si só..."espaço é espaço" ....e pode ser encontrado no mundo, porém ele é o algo que está sempre preenchido pelas coisas individuais..

Enfim pessoas, acho que amanha me mudo para meu novo lar, um apartamento bem pertinho da faculdade, dois quartos, sala, cozinha e varanda. Consegui com uma pessoa uma cachorrinha igual a de Mel, só que é preta e branca, e não marrom e branca como Nalla.

Gente, preciso aprender frances.
bjo povo
dois bejos xuxu
saudades gerais

sábado, 26 de março de 2011

Saudade.

A dor é indescritível, incalculavel, imensurável.

Rany se foi, foi pro céu dos cachorros, foi pro nada além da vida, pra debaixo da terra, pras memórias, pras saudades....se foi enfim.

Cheguei em casa depois da faculdade, e estava lá, a tristeza materializada na morte da minha cachorrinha, no chão, no escuro, no frio...fria, gélida, sem a vida e a graça nos olhos que tanto encantavam quem a conhecia.
Mas...Rany foi feliz, foi cachorro de verdade, correu atras de passarinho, correu pela grama, morou no sitio, viajou, mudou de cidade, até teve filhotes...pintou o cabelo de rosa! hehehe....foi um cachorro feliz, eu fui uma dona feliz por ter tido a oportunidade de ter um cachorro como ela...
Lembro com felicidade de tuuuuuuuudo que Rany fez...das bagunças, das malcriações, das poses típicas dela, a cara de culpada arrependida hehehehe...Rany foi perfeita pra mim, eu amei cada segundo, e vou sentir saudades pro resto da vida.

quarta-feira, 23 de março de 2011

Aulas

A pedidos....descreverei minhas aulas, minha vida academica que ainda se encontra no inicio da própria existencia.

No primeiro dia de aula, discutimos "o que vem a ser Filosofia", de fato,pergunta dificil de responder, e assim como quase tudo na filosofia, existem milhoes de respostas para a mesma pergunta, e todas baseadas sobre a triste incerteza...

Eu tenho 5 diciplinas: filosofia politica, filosofia antiga I, teoria do conhecimento, tutoria, filosofia geral.

Dentre essas 5, a Teoria do conhecimento é mais interessante, se trata da pesquisa milenar sobre o que é conhecimento...afinal, a resposta comum e mais simples é "conhecimento é saber a respeito de: " , ou "conhecimento é uma série de memorias a respeito de um mesmo objeto" ...mas a grande questão é que ninguem no mundo conseguiu claramente definir o que é "conciencia, memoria, pensamento, etc..." ....Platão em seu Diálogo de Teeteto inicia essa questão...e sabe o mais curioso? 2500 anos depois, ainda não temos a resposta.

Todos os meus professores são competentes demais...nos sentimos burros ao extremo no decorrer das aulas, pois eles sabem tudo...de tudo..hehehe...Meu professor de filosfia antiga só escreve em grego...praticamente todos eles são poliglotas, a Mariana professora de teoria do conhecimento, não pode dar aula na primeira semana pois estava exausta após chegar de um congresso na Holanda...enfim...sao vips.

Hoje as 11h, vou para uma entrevista coletiva para tentar conquistar uma bolsa da faculdade, que estuda "filosofia ecologica", uma vertente que estuda a complexidade de toda natureza em si, não indentifica o homem como o centro do mundo, muito menos o coloca no topo da cadeia alimentar, enfim..não sei explicar ainda do que se trata, simplesmente a corrente conscidera tudo que eh vivo de igual importancia..como se todos nós fossemos somente um ser mais provido de meios de sobrevivencia bem amplos....e só, mas uma árvore não está abaixo de nós...somente por ser uma árvore....deu pra entender? hehehehehehe....depois explico melhor...

Bom..vou pra entrevista..um beijo enorme....saudade de tudo e todos.

segunda-feira, 21 de março de 2011

Augusto.

Ta aí um que sinto falta....

Esse "um" como indicando um sujeito, é tipico daqui...ouço muito "aquele um ali, óóó presta não" hehehehehe....curiosidade*

Uma coisa que diminui muito minha solidão são as intermináveis conversas pelo telefone que tenho com o Augusto...ele preenche a falta de amizade, de cuidados comigo, de beijo, de abraço...eu quero casar.

Eu tenho casa, cachorro, quintal, fogão...panelas...um jogo de xadrez...até uma televisão....mas deixei em Sorocaba o que mais amo, o que mais faz falta, o que mais preciso...

Xuxu...será o ano mais dificil, o mais longo, mas esse mesmo ano que insiste em segurar o tempo, em prender os sonhos, em atrasar os beijos, será o mesmo a reforçar nossos laços, nossa amizade, nossa confiança, será o ano em que colocaremos finalmente no chão os blocos de pedra que formarão o caminho rumo ao nosso futuro....futuro este cheio de flores, de rosas nos vasos, de filhotes de cachorro..de bolinhos de chuva, de cobertor, de chá...muitos chás...

Eu amo você pra sempre, pra vida toda...pra toda vida.

sexta-feira, 18 de março de 2011

Nada de fotos

Olá leitores, amigos, familia etc e tal...sinto saudades de todos voces.

A vida está corrida, mas boa...estou me acostumando com o fato de SER sozinha..e não de ESTAR sozinha...é bem diferente....
Estou me acostumando com as ruas, com as pessoas, com o vizinhos...As reformas na minha casa ainda não acabaram, mas fiquei chateada com a demora, e pedi um prazo para o término dessas obras, disseram que até o final da semana que vem ja estarei com a casa só pra mim, sem reformas, sem pedreiros, sem pó, sem tinta...aff..que sonho

Eu...muito inteligente, me enfiei num trabalho voluntario de ser professora substituta numa escola estadual aqui de Marília, pensei que isso mais pra frente poderia entrar no meu curriculo academico, ou que já poderia ser contado como estagio na faculdade, mas não, descobri que meu trabalho agora está valendo só de boa ação mesmo hehehehehe...mas digo pra vcs, não  há nada mais gratificante do que uma criancinha arregalar os olhos com tremendo espanto e declarar "ahhhhhh tia...entendi" . E por esses "tias, eu to entendendo", estou acordando 6h da manha todos os dias, pedalando 45 minutos entre ladeiras e avenidas, para voltar pra casa por volta das 2h, sem receber absolutamente nada no final do mês....Mas enfim, depois, num futuro qualquer, vou por no meu currilo "x tempo de trabalho voluntario numa instituição de ensino publico" =)
Estou com um projeto de dar aulas extra curriculares para alunos do segundo e terceiro ano do ensino médio, aulas de História, recheadas de arte e filosofia, os alunos me pareceram empolgados com a ideia.

Bom...é isso...sou tia, sou professora, sou ocupada, sou dona de casa, sou estudante, sou mãe de uma cachorrinha que vira e mexe fica doente, sou com saudade, sou carente, sou com sono, sou universitaria, sou aluna, sou namorada, sou filha, sou longe, sou distante, sou chorona...enfim....tudo que tenho direito.

Um beijo grande em todo mundo, saudades imensas de todos em sorocaba, saudade do sitio, do mato, de comida de mãe, de café da manha pronto, de casa limpa, de roupa lavada, saudade de kombi, de sogra, de brócolis, de couve no feijão....ahhhh feijão...saudade de computador em casa, saudade de panela de pressão, saudade de copo de vidro, de igreja, de Milena, de Mae, de Pai, de grama....saudades saudades saudades....

Mas...apesar dos pesares, sou mariliense, estudante de filosofia pela UNESP.

Um grande abraço
Um beijo xuxu.

terça-feira, 1 de março de 2011

Eu, Rany e Marília

(desculpem a foto torta, mas estou no pc da faculdade, e não disponho de muitos recursos)
A despedida sempre é triste, óbvio, mas aquela foi diferente. Jether me deu um abraço paternal, exalava preocupações e esperanças, Augusto, que tristeza, meu coração se partia em milhoes de pedaços enquanto o apertava num abraço, a ideia da distancia, da viagem, da saudade, simplesmente desesperador. Contive o choro, dei os devidos abraços e beijos, e eles se foram, eu fechei o portão verde da minha casa, caminhei sem pensar em nada até a entrada da sala.

Ao fechar a porta, desabei em prantos enquanto virava a chave para trancar a casa, Rany olhava pra mim sem entender nada, como quem diz "eles esqueceram a gente" . Fui chorando pra cama, o frio congelava meus pés, resolvi ler uma carta deixada pelo Augusto, o inicio dizia "Eu sempre estarei aí em pensamento".
Nunca me senti tão só, a casa é enorme pra 1 pessoa, Rany diminui a sensação de solidão imensamente, mas não resolve, daria tudo pra ela ter a capacidade de conversar comigo e pedir alguma coisa pro almoço.

De manha, eu tentei lavar roupa, foi uma tragedia, lavei tudo e por alguma razão as roupas "lavadas" continuam sujas. Fui de bicicleta até o centro da cidade, minhas pernas estão bambas até agora.

Todos me fazem falta, mas vc Augusto, não há Lingua Portuguesa que descreva o que sinto.

Um beijo a todos.
Um abraço e um beijo xuxu.