quinta-feira, 20 de abril de 2017

No fundo do copo.

Somos nossos pensamentos mais íntimos e pessoais, nossos medos e tristezas, sonhos e alegrias. Somos nossas línguas e dentes, nossos fios de cabelo na cabeça e no ralo, somos o perfume bom de nossas peles e também o cheiro horrível do nosso cansaço e maldade. Somos nossos corpos, riso e choro, gemido e dor. Quando nos vimos pela última vez?

Todo rompimento é doloroso. A vida surge do sofrimento e de um aparente caos e confirma suas origens até o seu fim. Cada dia um parto - a vida nos parindo - e sentimos toda a dor, o sangue, a pulsação...como num recém-nascido, o ar nos queima os brônquios e a luz os olhos. O conhecimento dói, digamos assim. Nos conhecemos e por isso dói.

Nenhum comentário:

Postar um comentário