terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Futuro




É interessante observarmos o desenrolar da vida, parece tão normal, as crianças crescendo, as árvores tomando conta de tudo no jardim, os filhos indo embora. Mas o que me chama atenção é nebulosidade do futuro. Quando era pequena, com uns 10 anos, eu me imaginava com 18, mas não conseguia formar uma imagem, a minha futura situação financeira, física e espiritual eram coisas inimagináveis, incalculáveis, eu só esboçava minha vontade de futuro, queria ter um carro, queria ter um cabelo da minha irmã mais velha, queria deixar de querer brincar no quintal. E hoje, eu sou tão diferente daquilo que eu esperava.

 Indo por essa linha, eu tento calcular minha vida daqui à uns 20 anos...com 38 anos, beirando os 40, talvez eu tenha conquistado minha casa de taipa com as portas largar e as janelas baixinhas, talvez eu tenha o meu cachorro deitado em frente a lareira da sala, talvez eu faça a viagem dos meus sonhos, ir sozinha conhecer a Itália, aprender francês passando 5 ou 6 meses na França; talvez eu tenha o meu sítio e crie ovelhas, talvez eu tenha meu cavalo, talvez eu tenha uma quadra de tênis, um carro novo e um carro antigo, talvez eu saiba produzir incensos caseiros....talvez talvez talvez....
 E o estranho, é que pela incerteza do futuro, tudo isso exista somente na minha cabeça, e a verdade da vida seja outra, onde eu serei somente mais uma pessoa beirando os quarenta, afundada num casamento sem emoção, passando os anos a saindo de casa só pra trabalhar e visitar minha irmã e seus filhinhos, e talvez eu nem tenha um cachorro, talvez eu viva sozinha, rodeada de  gente, e sozinha.

 Mas eu sei porque não podemos ver o futuro, pelo menos eu sei o porque de EU não poder ver o futuro. Se eu visse, eu sentaria no meu quintal, e ficaria esperando ele acontecer.

 Eu queria ir embora.

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Desvaneios de uma mente ligeiramente sã.

Hoje eu acordei com cólica, ninguem consegue imaginar a intensidade do meu ódio por cólicas menstruais, não conseguem.

Amanhã é natal, e a família vai se reunir pra esquecer os problemas, dar sorrisos suspeitos, dar abraços de saudade forçada, comer muito aquelas comidas salgadas com pedaços de fruta pelo meio como arroz com pedaços de banana, quem gosta de arroz com banana? Ou farofa com pedacinhos de manga.

Ontem fiz um cartão de aniversário pra uma pessoa que gosto muito, dentro eu escrevi " este é um vale chá, válido para toda a vida" , quem não conhece a fundo o meu relacionamento amoroso, não entende o quanto significa uma xícara de chá. Eu amo chá...

Lá pro começo do mês, eu assiti uma aprensentação de 5 monólogos na casa da cultura de Piedade (eu gostaria de viver constantemente em Piedade, é calmo demais e ainda vai demorar pra essa cidade ter o cheiro, o gosto e os hábitos de cidade grande, que eu odeio ) . Um dos monólogos me chamou muita atenção, a moça dizia "queria poder comer os cheiros que gosto, como cheiro de terra molhada, cheiro de flor de laranjeira, cheiro da pessoa que amo"....de fato....eu queria comer os cheiros que gosto.

Eu queria mesmo era fugir, achar algum lugar que ninguem nunca tenha me visto, e onde ninguem que já me viu vai me encontrar, queria um livro em branco pra eu rabiscar, queria uma saia rodada estilo hippie, queria um carro antigo e que minha cachorra pudesse falar.
Eu queria uma miniatura do mundo, que se movesse, ou um universo "de bolso", que ficasse pendurado no teto do meu quarto, girando, girando....girando....

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Faculdade

Essa postagem não terá foto, não será extensa, enfim, é mais um recado.


Nos últimos dias eu estou sem tempo e sem ânimo pra ficar zanzando pela internet, e, como a maioria das pessoas à minha volta sabem, domingo dia 19, e segunda dia 20 eu tenho as provas da segunda fase do meu vestibular.

Estou estudando feito uma doida, e já consegui ver meu progresso, tentando resolver as provas anteriores do vestibular da UNESP eu soube responder boa parte, enfim, minha prova será sobre ciencias humanas, então estou estudando muito livros de história, de georafia e lendo meus livros de filosofia.

Eu peço a todos que orem por mim, pois eu sei que é um passo muito grande pra minha vida futura, é a primeira de muitas portas que eu quero abrir.

Um beijo povo
Dois beijos xuxu =)

bj