segunda-feira, 18 de julho de 2011

Um dia...

Imagine se Deus não nos tivesse dado outra chance...

Hoje foi um ótimo dia...apesar de minha vida amorosa não estar completamente resolvida, e ter chovido boa parte da manhã.

Eu lembro que quando eu tinha 5 anos de idade, morávamos no mesmo sítio em que Jether e Valéria moram hoje.

Quando chovia o quintal se perdia em meio à lama, Jether me dera uma bota de plático pra eu brincar na chuva, e eu era a criança mais feliz do mundo. Ao acabar a brincadeira, Valéria fervia água no fogão pra me dar banho quente e eu não me incomodava em tomar banho com uma caneca pq na minha cabeça banho era aquilo, banho era o momento do dia em que sua mãe resolve que está perto da hora do jantar e sua brincadeira precisa acabar, tanto fazia ter ou não ter um chuveiro elétrico.

Jether chegava no fim da tarde, sentava na cadeira da cozinha comigo no colo, tomava um café enquanto conversava com Valéria, eu me encostava no peito dele, a vibração de sua voz me fazia dormir, e assim o dia chegava ao fim e na manha seguinte eu acordava com Valéria cantando:

    "Acorda Maria bonita, acorda pra fazer café, o dia já está raiando e a polícia já está de pé".

Minha infância foi perfeita, com pães caseiros, cachorros, irmãos, Pai e Mãe.
Minha adolescencia foi engraçada, com colegas, encrencas, erros, escola.

E agora...seja lá a fase em que estou, ela é feita de amigos, faculdade, família, deveres, direitos...mas hoje, o mais importante são minhas certezas, são poucas, mas são certezas.

E...quando essa fase passar, eu estarei no meu sítio, talvez não naquele que eu e o Augusto escolhemos, mas em algum. Teremos um cachorro, uma lareira, um fogão à lenha, um carro antigo...teremos uma árvore com um balanço. Talvez, devido às insistencias, uma filho que terá os olhos dele.
Um dia, seremos tranquilos, acordaremos de madrugada pra ver a lua e comer fondue sentados no quintal. Faremos planos pro fim do ano. Finalmente teremos uma Camélia, guardaremos sua primeira flor dentro do nosso livro.

Um dia, olharemos pro passado dando risada de nossos enganos. Um dia olharemos pro futuro sem nenhum temor.

Um dia...olharemos pro presente e daremos um sorriso largo.

2 comentários:

  1. Texto lindo, cheio d carinho e muita esperança. Adorei!!

    Beijos moça.

    ResponderExcluir