segunda-feira, 16 de maio de 2011

Ser só.

Hoje li um texto de Aristóteles, Politia I. Ele disse que o homem é um animal naturalmente sociável...me fez pensar.


Nos ultimos dias, penso muito a respeito das mudanças de minha vida. Pareço ser outra pessoa desde que cheguei aqui. Primeiro achei que estar longe de casa me traria felicidades e facilidades...é obvio que muitas coisas boas aconteceram, mas muitas ruins também.
Eu me sinto sozinha, tem muita gente do meu lado, mas nos momentos que estas pessoas saem, eu volto a ser só...eu não sentia isso em Sorocaba, mesmo sozinha...não estava só.

Me flagro as vezes falando sozinha...o silêncio do meu apartamento me sufoca as vezes. Ponho musica pra tocar, e ela preenche um vazio imaginario, mas o vazio físico, aquele que preenche os comodos do minha casa, o sofá onde me sento sozinha, a cozinha onde almoço sozinha...como é triste.

Eu...não sei como lidar com isso, mas não há muito o que fazer...preciso aprender a ser só.


"Filosofar é aprender a morrer."
Montaigne.

4 comentários:

  1. Se não aprender,o jeito vai ser voltar pra casa da mamãe.Eu ia adorar!! Hehehe....

    Bjus minha linda!

    ResponderExcluir
  2. ô, querida. Deu vontade de te dar um abraço...

    ResponderExcluir
  3. Selmy, ame sua companhia e tudo fica menos difícil...Aprendi isso. Bj

    ResponderExcluir
  4. My, não veja sua solidão como algo triste, aprenda a viver sempre sozinha, afinal de contas somos seres singulares, estamos sempre sozinhos....

    Te amo...

    ResponderExcluir