sexta-feira, 28 de maio de 2010

Ser normal..é ser o quê?

Hoje eu não tive aula, acordei tarde, fui passear com Rany (minha cachorrinha), fiquei sentada na grama enquanto a via caçar víboras no meio no mato, uma manhã ensolarada e tediosa.
Entrei no computador pra ver as novidades do orkut, quem deletou quem, a nova foto daquela ou daquele fulano, nas andanças pelo orkut, entrei numa comunidade e por um link lá dentro, eu acabei entrando num blog de um deficiente, o assunto me interessou e eu fui procurar blogs de pessoas deficientes, cadeirantes, etc...Achei um blog, não lembro o nome dele, nem o do dono dele, mas eu li várias postagens e em todas elas haviam elementos machistas, comentários e pensamentos absurdos, um site totalmente "Afeganistão"(como diria minha cunhada rsrsrsrs). Minha vontade na hora, foi de deixar lá um comentário bem mal educado, porém me limitei a escrever "Que absurdo! Nunca mais eu volto nesse blog." ..deixei lá o meu link do blog, e meu nome também, não tenho medo de falar verdades pra qualquer pessoa, independentemente de seu condicionamento físico, ou limitação da mesma.
Esse ocorrido, me fez pensar numa coisa, numa realidade, nas "deficiências" que a grande maioria da população tem.Todo mundo acha, que ser deficiente é não ter audição, não ter um ou todos os membros, é não conseguir falar, ou ser cego, ou ser retardado....mas vou dizer uma coisa, a história não é bem essa não.
Deficiente pra mim, é aquele que não tem respeito, que não sabe dar valor à vida, que é grosseiro, que é mau humorado, que é pessimista, que é machista ou feminista (são dois extremos, e devemos evitar todos os extremos, devemos valorizar as pessoas e suas ideias, independente de seu sexo), essas sim são deficientes, são pessoas que vivem sem o "braço" da solidariedade, que vivem "cegas" pelos falsos conceitos da sociedade, que são "mudas" para os problemas e mentiras do mundo" , que são "surdas" para as vozes tristes dos que sofrem.
Hoje também soube a história de um outro deficiente, ele não tinha as pernas (nasceu sem) mas em nada se sentia limitado, ajustou sua moto para poder andar nela transformando-a numa moto de 4 rodas (três atrás), ele lavava a louça para ajudar a esposa, tinha 3 filhos e jogava futebol com eles! Ele se fazia feliz diante da câmera do repórter, sempre com um sorriso grande, e eu pensei, ele é deficiente? Não, ele só tem uma limitação física, e aquele outro homem do blog de que falei, ele sim é deficiente.

Um beijo povo..

xuxu...dois bejos pra tu =)

4 comentários:

  1. Nossa...eu axei mt interessante....eu axo q vou passar mais aqui...vc fala umas coisas mt verdadeiras..eu adoro isso
    Samara

    ResponderExcluir
  2. Concordo com tudo que vc.escreveu,pois já havia percebido esta realidade navegando por blogs de uns e de outros.

    ResponderExcluir
  3. eu concordo.. acho que só não concordará aqueles que tem a deficiencia!!!
    beijos flor. bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  4. Oi Selmy.

    Todos temos potencial para que não sejamos deficientes, talvés, sim, limitados para exercemos à alguma função.

    Mas a Moral não é tudo também, porque não se basta por sí só. A pessoa é um poço de conhecimento no que é certo, legal. Mas nem ao menos uma gota se consegue tirar dele. Quando é dada geralmente é de uma forma de se impor e mostrar o orgulho que se têm por SABER.

    Enquanto humanos estamos qualificados a falharmos. O ser humano costuma tirar 10 nessa matéria.... depois continuo

    Só não entendi a foto, vc usa dentadura é essa a coerência ?

    ResponderExcluir