sexta-feira, 28 de maio de 2010

Ser normal..é ser o quê?

Hoje eu não tive aula, acordei tarde, fui passear com Rany (minha cachorrinha), fiquei sentada na grama enquanto a via caçar víboras no meio no mato, uma manhã ensolarada e tediosa.
Entrei no computador pra ver as novidades do orkut, quem deletou quem, a nova foto daquela ou daquele fulano, nas andanças pelo orkut, entrei numa comunidade e por um link lá dentro, eu acabei entrando num blog de um deficiente, o assunto me interessou e eu fui procurar blogs de pessoas deficientes, cadeirantes, etc...Achei um blog, não lembro o nome dele, nem o do dono dele, mas eu li várias postagens e em todas elas haviam elementos machistas, comentários e pensamentos absurdos, um site totalmente "Afeganistão"(como diria minha cunhada rsrsrsrs). Minha vontade na hora, foi de deixar lá um comentário bem mal educado, porém me limitei a escrever "Que absurdo! Nunca mais eu volto nesse blog." ..deixei lá o meu link do blog, e meu nome também, não tenho medo de falar verdades pra qualquer pessoa, independentemente de seu condicionamento físico, ou limitação da mesma.
Esse ocorrido, me fez pensar numa coisa, numa realidade, nas "deficiências" que a grande maioria da população tem.Todo mundo acha, que ser deficiente é não ter audição, não ter um ou todos os membros, é não conseguir falar, ou ser cego, ou ser retardado....mas vou dizer uma coisa, a história não é bem essa não.
Deficiente pra mim, é aquele que não tem respeito, que não sabe dar valor à vida, que é grosseiro, que é mau humorado, que é pessimista, que é machista ou feminista (são dois extremos, e devemos evitar todos os extremos, devemos valorizar as pessoas e suas ideias, independente de seu sexo), essas sim são deficientes, são pessoas que vivem sem o "braço" da solidariedade, que vivem "cegas" pelos falsos conceitos da sociedade, que são "mudas" para os problemas e mentiras do mundo" , que são "surdas" para as vozes tristes dos que sofrem.
Hoje também soube a história de um outro deficiente, ele não tinha as pernas (nasceu sem) mas em nada se sentia limitado, ajustou sua moto para poder andar nela transformando-a numa moto de 4 rodas (três atrás), ele lavava a louça para ajudar a esposa, tinha 3 filhos e jogava futebol com eles! Ele se fazia feliz diante da câmera do repórter, sempre com um sorriso grande, e eu pensei, ele é deficiente? Não, ele só tem uma limitação física, e aquele outro homem do blog de que falei, ele sim é deficiente.

Um beijo povo..

xuxu...dois bejos pra tu =)

quarta-feira, 19 de maio de 2010

Grandes problemas, grandes soluções...

Hoje andei pensando muito em política, estamos aí as beiras de uma grande eleição, com candidatos interessantes (não disse corretos, disse interessantes), e hoje durante uma aula de história, me deparei com umas 20 pessoas que não sabiam quem eram os políticos que formulavam as leis....então....nem sei o que dizer ..rs

Logo, eu comecei a pensar sobre o governo, sua função, sua ideia, sua falta de serviço, suas mãos atadas por si mesmo, tanto problema junto...tanta complicação que começou a se enrolar a tantos anos que hoje não sabemos nem por onde começar a consertar....Pensei no povo brasileiro, ouvi hoje de uma pessoa que muito respeito a seguinte frase "o brasileiro é só um povo, não é uma nação" realmente...como explicar esse conflito e preconceito que existe entre as regiões do Brasil, principalmente para com o Nordeste, e nesse passo eu fui caminhando, até que cheguei a uma ideia:
O governo querendo ou não, mostrando ou não, é uma graaaaaaaande armação, um emaranhado, uma teia enorme e sob constante pressão de seus próprios integrantes. Sabem aquela história de que o mais conveniente para o governo são pessoas que não pensam coerentemente e que não sabem votar, por isso não investem em boa educação, estão sempre mais preocupados com os salários mínimos e aposentadorias que vão manter seu "gado no curral".
A população do nordeste representa 28,9% no total do Brasil, isso é muita coisa... são 44.768.201 milhões de habitantes, isso significa muuuuuuitos votos, e que são significativos numa eleição, logo é uma região visada pelo governo, porém, qual é a melhor maneira de conseguir votos? Sabemos que convencer uma pessoa sem instruções de que você está certo é muito fácil, e o governo pensa da mesma maneira, então o que ele faz?? Mantém o povo na miséria para "conter os ânimos", e lá ficam eles, em sua maioria pobres, vivendo da seca (ou morrendo nela), consumindo seu orgulho próprio aos poucos todas as vezes que são obrigados a se curvar, e sem condições de estudos, de transporte, de direitos, ficam lá, esperando pelos olhares piedosos do governo, e finalmente, o ano de eleição chega, e os políticos vestem seus paletós, arrumam suas gravatas e vão distribuir cestas básicas e galões de água pro povo do sertão, estes por sua vez ficam felizes e garantem que votarão nesses mesmos políticos...Entendem a lógica da coisa que eu estou tentando passar? Entendem o grande problema?
O Nordeste e preenchido por pessoas de orgulho próprio muito bem estabelecido, e por isso não se curvam facilmente para esses projetos bestas do governo, e por isso está como o conhecemos, sem estradas, sem dinheiro, sem estudo....e sinceramente, eu prefiro ser pobre e gozar da liberdade, do que ser rico e ter de andar nos trilhos impostos....

O que quero dizer gente, é que nada é tão lindo como aparece na TV, os políticos estão sempre puxando sardinha para o seu lado,e tudo de uma maneira muito bem disfarçada, devemos ficar atentos...e não adianta irmos lá tocar fogo do senado, precisamos só de uma coisa...votar direito...propagar a abertura da mente, saia da bolha, olhe em volta, o mundo é grande demais, o problema é grande demais....os passos podem até serem curtos, o importante é serem constantes....

Um beijo povo...(e na foto....é interessante ver que sempre que tiramos uma foto pode ter alguem tirando foto de vc! ..rsrsrs)