terça-feira, 20 de abril de 2010

Campo Minado

o jogo mais antigos mais legal e tuuudo..rsrsrsrs


Eu plantei brócolis no quintal, eu fiz uma horta, plantei tomates e rucula tb....enfim

fui pra exposição de carro antigo, agora minha ideia vaga de ter no futuro um landau, agora se concretizou, eu quero um landau um dojão e um mustang..ahuaha..

bjuu povo!

quarta-feira, 14 de abril de 2010

Mundo da Lua

Sair do mundo não é necessário ir embora da terra, basta entrar à fundo dentro de você mesmo, ir além do que o espelho mostra, olhar por cima todo o sistema...sair do mundo as vezes é o melhor a fazer....voltando uma vez ou outra para as poucas boas coisas da vida, voltando para os amigos, para os amores, para os melhores livros e músicas, e logo depois, voltar, pro seu mundo próprio...tentar imaginar como é viver no mundo das idéias, no mundo ideal....

Tales sofreu com um apelido triste que deram à ele em sua época "distraído", por estar sempre com um olhar distante, e certo dia, andando olhando o céu chegou a cair dentro de um buraco, uns dizem que ele morreu assim, mas...creio que não...isso é que deu à ele o apelido, mas enfim, a questão é que ele observava o céu durante tanto tempo de seus dias, que previu o primeiro eclipse solar..isso 500 anos antes de cristo.....e dai, achavam que o cara estava todo lunático, e na realidade estava dentro de si mesmo, concluindo coisas legais que foram fundamentais para a sociedade....

Depois de hoje estudar Tales, aqui no conforto da minha cadeira e da facilidade do Wikipedia, eu fiquei até feliz de ouvir tantassss vezes me chamarem de lunática, que eu vivo pensando no "infinito"..talvez eu um dia descubra algo bem importante e escreva um livro sobre isso....

enfim....hoje foi um bom dia pessoas! estou meio doente, mas feliz, Rany tomou banho recentemente, hoje no almoço teve o meu arroz favorito (com cenoura), estou com um trabalho de filosofia pra fazer que é maaaaaravilhoso e estou me deliciando com ele....de tanto viajar nesse trabalho cheguei a um ponto que estava pesquisando sobre a vida de Nelson Mandela, e não tem nada a ver com o trabalho isso..rsrsrs...

um bejo povo!
dois bejo xuxu amo tu S2

quarta-feira, 7 de abril de 2010

O real mundo de Platão.

























Nalla São Paulina, desenho.... =/

Não sei qual é o nome do livro do qual Mel tirou todos esses ensinamentos que me passou noite passada sobre a real ideia de Platão, então em breve eu perguntarei à ela, e sabendo o livro e o autor, eu posto aqui =)

A questão é bem mais interessante do que parece, sabem quando uma pessoa diz "é o amor platônico de fulano", automaticamente formamos a ideia de que o amor dessa pessoa só é perfeito no "mundo imaginário de Platão" e na realidade o amor dela é uma porcaria. E aí que entra o lance legal...Esse tal "mundo das ideias" não é um mundo onde as coisas são todas possíveis e a nossa imaginação manda, é o mundo onde tudo é o que realmente é, como se fosse um mundo onde tudo fosse a imagem perfeita, por exemplo, no mundo das ideias a árvore, é realmente uma árvore, aqui onde vivemos o que existe são coisas que se assemelham, por isso nenhuma árvore é igual, porque nenhuma delas é realmente uma árvore, árvore mesmo é o que existe no mundo das ideias, no mundo dos "ideais"...entende?
Então, na realidade, quando alguém descreve o relacionamento amoroso de uma pessoa dizendo "amor platônico", na verdade ela está dizendo "amor de verdade"....é o amor, que é a cópia fiel da ideia de "amor", que só existe no mundo das ideias de Platão....demais não?

pensem ai..comentem, beijos!!

beeeeeeeeeeeeeejo xuxu, eu amo tu demais, meu amor platônico s2 hhehehehe, eu amei o comentário no meu blogger viu? amei amei amei...

sábado, 3 de abril de 2010

visões...


huahuaha....fotos são fotos, não há nem o que explicar nessa ai!.


Bom, hoje quero escrever sobre a visão, a visão que temos do mundo, que temos da nossa própria vida, das pessoas que nos cercam...enfim.

Quando estamos observando somente a nossa própria vida, não precisamos nos afastar de nós mesmos, basta se olhar no espelho, olhar família, os amigos, a casa, pensar bem, e concluir "eu sou esse aqui"....mas se você quiser observar a casa onde você mora, você pode até entrar nela, analisar os cômodos, mas para ter uma visão dela toda de vez, você precisa ir lá pra fora, se afastar um pouco...quando queremos observar a cidade toda de uma só vez, precisamos de um helicóptero ou um avião, quando queremos olhar para a sociedade toda de vez, precisamos também, nos afastar um pouco, para não nos contaminarmos com seus costumes, suas ilusões, suas certezas...

Eu a vida inteira fui taxada de "estranha", mas de uns tempos pra cá, sinceramente passei a conviver com esse adjetivo de uma maneira bem harmoniosa, poderia até dizer que gosto dele, visto que o "normal" não é o "melhor". Ser estranho, é ser marginalizado (posto à margem), mas quando o rio está sujo, é até aconselhável que fiquemos à margem.

Eu gosto muito de pensar, adoro pensar nas pessoas, passo horas "olhando o infinito" como diz Milena, ontem mesmo, apaguei a luz do quarto para dormir as 00:30, e fiquei sem conseguir dormir, pensando em coisas como os cinco sentidos, as brigas entre os casais e temas do tipo, quando olhei novamente o relógio, esse marcava 1:50 :p . E nessas horas viajando dentro da minha própria cabeça, eu já pensei muito sobre a sociedade em geral, e eu conclui uma coisa recentemente:

Quanto mais observamos a sociedade, mais defeitos encontramos, mais falta de moral, de ética, de Deus, e como eu escrevi antes, para ter uma visão panorâmica, precisamos nos afastar, e assim acontece com quem gosta de observar, acabamos por ficar à parte, e por fim nos encontramos morando felizes num sítio qualquer, não gostando mais de shopping, não gostando de balada, de rodeio, de micareta...

Eu não sou extremista ao ponto de dizer que odeio pessoas..hahahhaa...claro que não, eu gosto sim de sair, quem não gosta não? Mas eu devo confessar que pra mim, não existe lugar mais confortável que minha casa, que as árvores que tenho em volta de casa, da minha rede, do bolinho de chuva que como junto com o Augusto aqui em casa nas tardes de Sábado..O Augusto diz que eu não gosto de "sítio", eu gosto é de "chácara" porque eu não gosto muito de vacas, bois, galinhas e cabras,rsrsrsrs, que seja então, a questão é que em contato com a natureza eu posso observar a perfeita harmonia que Deus planejou, tudo está no lugar certo, no seu lugar, e por isso tudo é tão perfeito, o sol, a lua, o vento, as plantas....tudo dança a mesma música....

Sinceramente eu não sei exatamente o que escrever pra descrever o que sinto e penso....só sei que quanto mais perto do mato, mais feliz eu sou...rsrsrsrsrs

beju gente
beju amor.

quinta-feira, 1 de abril de 2010

Somos os outros...
























Na foto: eu e augusto na Mc'donald , tia nana ainda estava aqui... =)

Quero escrever hoje, sobre...a indiferença, o anonimato, nós e os outros. Não vou escrever muito, o tema não permiti muitas linhas.

Você provavelmente andando na rua já comentou com alguém "olha aquela pessoa ali, ela blá blá blá...". Notem essa expressão "àquela pessoa", dá a entender que você não a conhece, não sabe o nome, a idade, os interesses, o signo, absolutamente nada, ela é uma "outra pessoa". Porém, nunca paramos pra pensar, que para as pessoas que passam na rua nós somos os outros, você é "aquela pessoa" do comentário de alguém que na rua repara em você.

No centro da cidade, são centenas e centenas de pessoas que passam, concentradas em suas próprias vidas, em seus afazeres...e nós somos só mais uma delas, a andar pelo centro, pagando contas, comprando coisas...

Se colocássemos uma cadeira no centro da praça central da cidade, sentássemos lá, e passássemos o dia a observar os que passam, teríamos histórias infinitas para contar mais tarde:são tantas as crianças que andam puxando a roupa da mãe pedindo coisas, os velhos que cospem no chão, os bêbados que gritam para os carros, as prostitutas que acenam para os que passam, os tímidos que andam encarando o chão, os narcisistas que caminham com uma expressão de "sou muito bonito, olhem aqui"....as crianças que andam derrubando sorvete....enfim, pessoas vivendo.

Seria tão interessante possuir a onipresença de Deus só por uns segundos, e poder ter conhecimento dos por menores das vidas de todos, saber as dores, as preocupações, as alegrias, as preocupações, ou até mesmo somente o nome dos que passam na rua...

Seria tão...tão interessante.

um beijo povo- comentem!
dois beijos xuxu -amo tu S2