quarta-feira, 28 de janeiro de 2009


Me sinto meio perdida,me coloquei num canto,sozinha,assim posso observar melhor sem ser observada,ou pelo menos,ser menos observada...
Ontem,foi um dia bonito,triste e bonito(no meu ponto de vista),aqui onde estou morando temporáriamente tem uma varanda com vista para a pequena avenida,e nesta tem árvorezinhas,postes com fiações que passam entre as folhagens das arvorezinhas,seria uma rua calma se nao fosse os muitos tumultos que acontecem nos dias de enterro,o cemitério é o vizinho,nao me importo,digamos que meus vizinhos sao muito "calmos",nao fazem barulho e me deixam muito tranquila para poder observar a chuva que caiu...foi uma chuva miudinha,dessas que nao molham quase nada,caiu o dia inteiro,e fazendo esconder o horizonte,minha visão ficou limitada as casas mais próximas,aos carros mais próximos,enfim,a avenida,só a avenida..mas é suficiente,eu gosto de olhar a rua.
A chuva caia manssinha,de leve,de vagar tocava o solo e este parecia nao querer absorver a água,e os carros passavam devagar pelo asfalto fazendo um barulho agradável aos ouvidos,passou um rapazinho de patins,ele ria e olhava pra cima como quem diz "nao me incomodo com chuva",uma cena interessante,que camuflava muito bem o que eu realmente sentia,situação que desviava os pensamentos,pensamentos estes que vagavam vasculhando memórias e buscando fatos e imagens que comprovassem,que justificassem os sentimentos,enfim,lembrei de uma cena,essa justifica bem o que sinto,esqueçamos a chuva,esta nao é nada mais que água.
Ela doente liga pra Ele,conta como está,ele nao espera aparecerem questoes e logo vai visita-la,leva casacos e remédios.Noutro dia vai visitá-la denovo,não podem falar alto (podem ouvir),nao podem se beijar(podem ver),conversam baixinho sentados no sofá,ele num canto,ela noutra ponta,o olhar apaixonado do rapaz comove o coração sofrido e calejado da mocinha....poderia eu listar milhoes de motivos,porém pensei agora "pq preciso tentar justicar certos sentimentos?".
Sentimentos apenas existem,eles surgem,e os motivos são diversos e milhares,o meu é de caso pensado,frio e calculado,nao gosto pq gosto,gosto e sei pq,gosto,e gosto do pq de gostar...sentir,sentir...quem entende?
um bju pra todos
Brunoo (vc é vip,vc lê meu blog,e entende meus textos confusos,eu gosto disso.rs c cuida)

Um comentário: