quarta-feira, 15 de abril de 2009

só pra constar

vao excluir meu blog se eu nao postar alguma coisa.
gente...eh isso ai..leiam bastante,comam bem e durmam muito..isso ..eh bom!
bju

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

Vivendo,andando,aprendendo...talz


Dizem que o mundo irá acabar quando do céu chover fogo,quando os mares ficarem nervosos e jogarem espumas por cima dos edifícios,talvez seja verdade,mas até hj as praias estão no mesmo lugar,e as chuvas que até hj cairam foram de água,água da mais pura espécie,somente água.Até hj a atmosfera contém o oxigênio que nos sustenta,a água potável ainda jorra das fontes,e frutos brotam do solo,tudo muito simples,tudo muito certo e natural,simplesmente a rotina da vida,natural dos seres,sustentados pela mão divina e esses pobres seres acreditam mesmo que sustentam a si mesmos com o próprio trabalho,grande coisa,míseros seres mal agradecidos,enfim..tanto faz.
Sejamos sinceros nós mesmo,vcs acham mesmo que roupas de marca são importantes?ter um celular bem loko,ter uma casa nos "padroes",enfim..uma vida "no esquema".Até que ponto vc enxerga a vida da maneira correta?O que te move?O que te impulssiona?O que te dá vontade?Animo?Desejo!
Observe mais o mundo,tente ver com mais clareza,refaça sua escala de valores,questiones as "verdades" impostas pelo mundo,corra atras das coisas concretas que a vid aoferece...dê valor a quem merece,e ao que merece..
enfim...pensem mais...
bjuu povo
augusto (bju pra tu =* )

quarta-feira, 28 de janeiro de 2009


Me sinto meio perdida,me coloquei num canto,sozinha,assim posso observar melhor sem ser observada,ou pelo menos,ser menos observada...
Ontem,foi um dia bonito,triste e bonito(no meu ponto de vista),aqui onde estou morando temporáriamente tem uma varanda com vista para a pequena avenida,e nesta tem árvorezinhas,postes com fiações que passam entre as folhagens das arvorezinhas,seria uma rua calma se nao fosse os muitos tumultos que acontecem nos dias de enterro,o cemitério é o vizinho,nao me importo,digamos que meus vizinhos sao muito "calmos",nao fazem barulho e me deixam muito tranquila para poder observar a chuva que caiu...foi uma chuva miudinha,dessas que nao molham quase nada,caiu o dia inteiro,e fazendo esconder o horizonte,minha visão ficou limitada as casas mais próximas,aos carros mais próximos,enfim,a avenida,só a avenida..mas é suficiente,eu gosto de olhar a rua.
A chuva caia manssinha,de leve,de vagar tocava o solo e este parecia nao querer absorver a água,e os carros passavam devagar pelo asfalto fazendo um barulho agradável aos ouvidos,passou um rapazinho de patins,ele ria e olhava pra cima como quem diz "nao me incomodo com chuva",uma cena interessante,que camuflava muito bem o que eu realmente sentia,situação que desviava os pensamentos,pensamentos estes que vagavam vasculhando memórias e buscando fatos e imagens que comprovassem,que justificassem os sentimentos,enfim,lembrei de uma cena,essa justifica bem o que sinto,esqueçamos a chuva,esta nao é nada mais que água.
Ela doente liga pra Ele,conta como está,ele nao espera aparecerem questoes e logo vai visita-la,leva casacos e remédios.Noutro dia vai visitá-la denovo,não podem falar alto (podem ouvir),nao podem se beijar(podem ver),conversam baixinho sentados no sofá,ele num canto,ela noutra ponta,o olhar apaixonado do rapaz comove o coração sofrido e calejado da mocinha....poderia eu listar milhoes de motivos,porém pensei agora "pq preciso tentar justicar certos sentimentos?".
Sentimentos apenas existem,eles surgem,e os motivos são diversos e milhares,o meu é de caso pensado,frio e calculado,nao gosto pq gosto,gosto e sei pq,gosto,e gosto do pq de gostar...sentir,sentir...quem entende?
um bju pra todos
Brunoo (vc é vip,vc lê meu blog,e entende meus textos confusos,eu gosto disso.rs c cuida)

quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

Ausências


"A primeira coisa que tenho que dizer é o quanto é inútil garimpar palavras no meu vocabulário em busca de palavras ou expressões para dizer o quanto já está sendo dolorosa sua ausência"

Não é uma frase minha,ma nao posso por o nome do autor,por ele nao publicou isso,essa frase é um trecho de uma carta,carta que nao foi enviada,mas enfim,essas palavras definem muito bem o que uma pessoa sente quando ama.

A ausência é algo interessante,é legal pensar o quanto pode ser dolorosa a ausência de alguem,nem que esta seja por algumas horas,ou minutos,quando se torna dias pode ser insuportável...

Eu sinto as vezes,que o mundo está com um lugar vazio,o meu lugar,eu me afasto de tudo pra pensar,tentar achar soluções,tentar entender os pqs,as duvidas borbulham,e a lacuna continua,talvez alguem um dia preencha meu lugar,tome minhas obrigações...enfim,eu fico meio perdida..eu sou.meio perdida,e por alguma razão,tem uma pessoa que me traz de volta a realidade,que me puxa,que me sacode e diz "acorda"...ela sempre diz "vc é sossegada de mais Selmy,nao liga pra nada"...eu ligo sim,mas nao...é vdd nao eu nao ligue mesmo....mas a questão eh que...existem pessoas,que eu gostaria de que estivessem comigo 24h,pq elas..me sustentam,eu sofro as ausencias,dos que por alguma razão deveriar sempre estar comigo....ausencia de colo,de abraço,de afago,enfim....nao devemos ser sozinhos...se abracem.


Há tb a ausencia de quem nunca mais volta,essas nem vale a pena comentar,afinal,nada faz mudar a realidade da perda da vida,da morte.Triste mesmo é quando alguem que nao morreu se vai,se vai pra sempre,nao quer voltar,vai por conta própria,isso sim é doloroso...ainda digo,repito,se abracem.


Concluo da seguinte maneira,se a ausência de alguem querido é tão dolorosa,devemos aproveitar todos os segundos quando estivermos na companhia de quem amamos,de quem nos faz bem,enfim...nos abracemos,enfrentemos juntos as dores da vida,as perdas,compartilhemos as alegrias,as tristezas....se abracem.


bj povo

c cuidem

quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

"...you're just a boy,you no understend..."


É estranho imaginar que giramos junto com o mundo,as vezes tenho a impressão que ele gira e se esquece de me levar junto,vejo de longe o mundo em movimento,sinto que nao me movo,sinto que vivo só,sozinha no escuro de minha mente,único lugar onde ninguem,absolutamente ninguem tem o direito de invadir,é meu mundo,minha vida,somente minha.

Hoje eu acordei,primeira coisa que pensei foi "queria continuar dormindo",logo depois pensei "o que me impede de continuar dormindo?",e conclui pensando "devo ir embora",mas nao digo "ir embora pra mais um dia",não..de jeito nenhum,digo ir embora pra outro lugar,pôr uma mochila nas costas,levando uma barraca,barrinhas de cereal,uma faca e fósforos,pegar um violão,uns amigos,e ir..ir pra não sei onde,pra um lugar qualquer,pra lugar nenhum,lugar sem nome,o melhor da vida é isso,andar sem rumo,andar por ai,andar perdido,comer o que nasce da arvore,o que brota do chão,respirar o primeiro ar que tocar o rosto,dormir em qualquer lugar quando der sono..sem hora..sem regras do dia-a-dia,ficar mergulhado num rio qualquer esfriando o corpo,depois se esquentar no sol,sorrir pra lua,beijar o céu,viver,girar com o mundo..com o planeta,nao com a população de seres humanos que nele existe,girar,girar com o céu,com o a terra,com o mar,com a correnteza,com as arvores..boiar,flutuar,sentir,viver,respirar...


Pessoas...este é o meu novo blog,o meu antigo blog foi hakiado por um mané qualquer,se vc quiser ver meus textos antigos postados no outro blog..entre http://www.selmy-k.blogspot.com/

um bj pra todo mundo =)

Selmy Menezes

O futuro


Ontem eu chorei.
É estranho começar um texto dessa maneira,dessa maneira triste e fria,mas a questão é justamente essa,a vida é calculista,a vida é fria,não é muito mais do que imaginamos,não é muito mais do que queremos,não pode nos dar muita coisa,de uma maneira bem simples de ver,a vida é chata,se não -vivermos-,afinal..existir é muito fácil,nem vale a pena comentar.
Eu estou vivendo um momento complicado,vcs que leem meu blogg,não são muitos,mas dou valor à vcs(10 pessoas que te dão valor valem mais de 1000 que te desprezam),eu imaginei que vcs gostariam de ler meus pensamentos mais intimos,nao somente a respeito do mundo,mas de mim...simplesmente eu,apenas um cérebro trabalhando sem parar,apenas e somente eu.
Uma pessoa,que eu não gastarei meu tempo escrevendo quem foi,me disse uma vez "Um dia sua máscara cairá",pq isso?Eu sempre sofri muito quando alguém me atacava,hj,eu sou madura suficientemente para chorar sozinha,me acalmar,e tentar extravazar escrevendo em algum lugar,em vez de matar alguem...as vezes eu sinto essa vontade,não teria coragem de matar,mas...não sei,as vezes a raiva me sufoca e eu sinto que minha cabeça vai estourar,e resulta num choro convulsivo,triste e amargo,lágrimas que deveriam cair dos olhos de outras pessoas,não dos meus...
enfim...deixe pra lá,existem coisas mais importantes...
Quando a vc...Bruno,Bruno misterioso..rs...quem é vc?eu gosto dos seus comentários,e do fato de vc ser um leitor fiel de meu blogg,obrigado,mas se eu soubesse quem vc é,eu poderia agradecer melhor,enfim...
um bj povo!

"...vai além de seja o que for..."


Com um delicado e divertido jogo de palavras,já escrevi sobre muitos temas:Família,amigos,sociedade,política,Milena,Bruno,problemas,vida,entre outros.A tempos quero escrever sobre uma pessoa,uma pessoa vip,um amigo,mas não sei pq,sempre desisto,já rasguei milhões de páginas,nenhum dos textos que comecei diziam o que eu realmente queria,enfim...
O Português de repente vira uma língua ínfima,parece não haver palavras apropriadas,as palavras mais bonitas parecem incompletas,as mais profundas parecem razas,as mais complexas parecem simples demais para descrever a grandiosidade do que quero mostrar.
Poderia eu pintar um quadro já que a caneta e o papel não conseguem expressar com a devida intensidade o que eu sinto,mas ao pegar o pincel,não consegui escolher as cores,o amarelo é feliz demais meu sentimento é um tanto triste,o vermelho é apaixonado demais,meu sentimento é calmo,o azul é sereno demais,meu sentimento é rápido,objetivo e sensato,o marrom é triste e meu sentimento é feito de uma alegria desmedida,uma tristeza bonita,paixão reprimida,uma calma de alto mar,tempestade incontrolável,é feito de todas as cores,feito de tudo,de uma ponta à outra,do discurso ao silêncio,do choro ao sorriso,da tristeza à alegria,do branco ao colorido,eu sinto tudo,não sinto nada.Desliguei os comandos...resolvi velejar...
"...se eu tivesse mais alma pra dar,eu daria...isso pra mim é viver"
Selmy Menezes